Login

artigos

Trabalho da autoria de Paula Garrido e Carla Silva.

Resumo:
A dor crónica é uma situação que se associa frequentemente a psicopatologia, em particular sintomatologia do foro depressivo e ansioso, quer na dor crónica como forma de apresentação de perturbações psiquiátricas, quer na comorbilidade entre dor crónica e patologia psiquiátrica. Os fármacos psicotrópicos, sobretudo antidepressivos e estabilizadores do humor, são de grande utilidade no tratamento da dor crónica neuropática periférica e central. Neste trabalho de revisão os autores debruçam-se sobre o conceito atual de dor crónica (etiologia e apresentação clínica), avaliando o impacto sobre o doente numa perspetiva biopsicossocial. É feita uma revisão das diferentes possibilidades terapêuticas no que concerne aos psicofármacos, tendo em conta o estado atual da arte.

 
O artigo está disponível na íntegra na área reservada aos sócios da APED.